logo2banner4.png
 

Por um sistema produtivo resiliente e duradouro, para um mundo em transição

NOS_Ed.jpg
 
 

Porque Agrofloresta

 

Nós da PRETATERRA, defendemos a produção de alimentos associada à regeneração florestal; almejamos um sistema de produção complexo e biodiverso, que reproduza a dinâmica e os processos naturais das florestas tropicais; sabemos que os serviços ambientais produzidos pelas árvores podem regenerar sistemas de produção e melhorar meios de vida em todos os âmbitos sociais. Acreditamos na disseminação do conhecimento agroflorestal de forma acessível, desmistificada e generalizada para todos e em todas as partes. Acreditamos em uma produção de alimentos limpa, transparente e diversa, que difunda a diversidade através do resgate de cultivos e sistemas de produção ancestrais e na qualidade nutricional intrínseca dos alimentos. Acreditamos em uma cadeia de produção inclusiva, transparente e distribuída, na qual o produtor seja dignamente recompensado pelo seu trabalho, a sociedade compreenda o seu valor e o preço do produto final seja acessível a todas as esferas sociais Acreditamos na diminuição da energia e desperdícios na produção, colheita, armazenamento, beneficiamento e distribuição de alimentos. Acreditamos sobretudo, na soberania alimentar nacional através de uma agricultura integrada, tecnológica e de cunho agroflorestal em essência.

 
 
 

 

Quem Somos

 
 
equipe_Prancheta-1_ed.png

Valter Ziantoni

Engenheiro Florestal pela UFPR, especialista em Gerenciamento pela FGV e MSc. em Agrofloresta pela Bangor University. Valter desenvolveu sua tese de mestrado no Lago Tanganyika (Zâmbia), trabalhando com conhecimento indigena local e na aplicação de soluções sistematizadas para fomentar o sucesso de projetos sustentáveis. Mais de 10 anos de experiência no âmbito agroflorestal, incluindo gestão e coordenação de projetos, inventários e monitoramento de nativas, classificação de produtos madeireiros e NTFP na Amazônia. Ampla experiência em economia rural e modelos de desenvolvimento sustentável, com experiência internacional (UNDP e FAO) em cargos de gestão e liderança. Desenvolveu diversos trabalhos voluntários, principalmente na África e Ásia. Coordenou projetos de pesquisa na seção de P&D da Fazenda da Toca, ajudando a consolidar um pólo de excelência em inovação em processos produtivos e projetos agroflorestais de larga escala. Entusiasta da transparência, compartilhamento, empoderamento e colaboração entre as pessoas.

 
 
 
equipe-02Ed.png

Paula Costa

Engenheira Florestal e Especialista em Gerenciamento Ambiental pela ESALQ - USP e Bióloga pela UNESP, premiada em 2016 pela Sociedade Brasileira de Silvicultura. Apaixonada pela floresta e por sistemas produtivos complexos, Paula é especialista e consultora em sistemas agroflorestais e silvicultura de espécies nativas e exóticas. Atuou na coordenação da equipe de campo e no desenvolvimento de pesquisas e inovação nos sistemas de produção agroflorestais da Fazenda da Toca. Desenvolveu projetos de restauração florestal, adequação ambiental, plantio direto de sementes florestais (muvuca), horticultura e fruticultura agroflorestal. Participou em projetos de extensão e assistência técnica com agricultores e comunidades sustentáveis em São Paulo, Mato Grosso e Amazonas. Ampla experiência na facilitação de cursos de formação e oficinas práticas em sistemas de produção regenerativos. Foi coordenadora do grupo de pesquisa e extensão em sistemas agroflorestais da ESALQ - USP.